História do BoiTuí

Desde 1997, nós acompanhávamos o bloco do Boi Chupeta, que em 2000, parou de sair. Desde então ficamos sem opção de onde curtir o sábado de carnaval no Farol. E por três anos não tinha o boi.

Então começou uma série de discussões de colocar um novo boi na pista. Daí Nikinho (William) e Cláudio (vizinho) tiveram a idéia de montar um boi que a princípio se chamaria Boi Chibungo. Mas Bolhão (Edimilson), por livre e espontânea pressão como no bloco, mudou o nome para BoiTuí (mistura de boi com tatuí). Daí houve a discussão, se o boi teria chifres ou não, e decidiram que não teria os chifres, porque a idéia era um boi com cabeça de tatuí.

Mas o tempo estava se esgotando e todo mundo estava desistindo de fazer o boi, então, na última hora, Boechat decidiu tirar o boi do papel e fazer o boi no galpão da Conserma. Os colaboradores foram : Bi (Luís), Cláudio, Ademir, Estela, Iara, Simone, Nikinho (William), Tobias, Edimilson (Bloco Boi Zangado), Boechat e Edimilson (Bolháo).

O BoiTuí nasceu no dia 24 de fevereiro de 2004 com um samba de autoria de Fanú da Mocidade e Nikinho que tinha enredo que se chamava “Samba, cerveja alegria e mulher, é o BoiTuí é o Farol de São Tomé” e animou a galera da Vila do Sol.

Atualmente o BoiTuí cresceu, criou chifres e continua se destacando na Vila do Sol

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.